Pesquisa iniciar pesquisa
Receba a nossa Newsletter
enviar
       
Água Bem Precioso

ÁGUAS DO RIBATEJO REQUALIFICA SISTEMAS PARA REDUZIR CORTES DE ÁGUA NO CONCELHO DE BENAVENTE

 

No Município de Benavente estão a ser investidos 10 Milhões de Euros nos sistemas de abastecimento de água

 

A ÁGUAS DO RIBATEJO está a colocar novas condutas e válvulas de retenção nos sistemas de abastecimento de água do concelho de Benavente com o objetivo de reduzir os impactos dos cortes de água e as perturbações na qualidade do abastecimento.

 

As intervenções em curso, que obrigam ao corte no abastecimento em várias localidades, decorrem em simultâneo com a construção das Estações de Tratamento de Água (ETA) de Vale Tripeiro (que vai tratar a água de Benavente e Samora Correia), Santo Estêvão e Barrosa.

 

As três novas ETA entram em funcionamento no primeiro trimestre de 2013, após uma operação de limpeza e higienização de reservatórios e condutas, de modo a eliminar o manganês fixado nas infraestruturas existentes e que quando se precipita confere um cor escura à água.  

 

A ÁGUAS DO RIBATEJO está a investir cerca de 10 Milhões de Euros no abastecimento de água no concelho de Benavente, sendo o sistema Vale Tripeiro/Benavente/Samora Correia a obra de maior envolvimento financeiro com um custo de quase 6 Milhões de Euros.

 

O reservatório, num ponto quase equidistante de Benavente e Samora Correia, tem uma capacidade de 5000 m3  e está equipado com um moderno sistema de desinfeção e tratamento da água. Três novas estações elevatórias, irão ajudar a levar a água até às localidades de Benavente, Coutada Velha e Samora Correia, através de 21 km de novas condutas, já construídas.

 

Sete reservatórios descentralizados no território do município, a maioria com mais de 20 anos, foram requalificados e os seus equipamentos reabilitados para garantir o seu bom funcionamento. Foi ainda instalado o sistema de telegestão que permite o controlo à distância de situações anómalas e respostas mais rápidas perante situações anómalas.  

Um posto de transformação de elevada capacidade garante a alimentação do sistema de Vale Tripeiro e, como alternativa à rede da EDP, existe um gerador que será acionado imediatamente quando houver uma falha de energia e que pode ser disponibilizado para utilização da Proteção Civil.

Foram colocados novos equipamentos ao serviço da Proteção Civil e bombeiros para permitir o abastecimento mais célere de viaturas em caso de catástrofe ou situações de emergência.

Com estes investimentos fica garantido o abastecimento de mais de 98 por cento da população do concelho (30 mil consumidores), com reservas até 48 horas, já que os atuais reservatórios das freguesias de Benavente e Samora Correia ficam como alternativas ao sistema de Vale Tripeiro. As alterações no sistema vão reduzir a frequência dos cortes no abastecimento e encurtar os períodos de reposição da normalidade.

 

Estas obras são financiadas pela União Europeia, mas exigem um grande esforço da ÁGUAS DO RIBATEJO que suporta uma parte significativa dos montantes recorrendo em exclusivo aos valores pagos pelos clientes. Para além das obras financiadas têm sido realizadas várias intervenções que não foram financiadas pela União Europeia, mas revelaram-se inadiáveis e por isso a empresa avançou com recurso a capitais próprios.

 

De realçar a importância dos investimentos realizados e em curso no desenvolvimento económico local num momento de dificuldades acrescidas. As obras realizadas e em curso, num montante superior a 20 milhões de Euros (água e saneamento), estão a criar emprego e oportunidades de negócio para várias pequenas e médias empresas da região.

 

Descarregue aqui a Nota de Imprensa.

 

 

 

© Águas do Ribatejo 2014. Todos os direitos Reservados
web design webuild