ALUNOS DO ENSINO PROFISSIONAL VISITAM ETAR

28 de novembro de 2017

ALUNOS DO ENSINO PROFISSIONAL VISITAM ETAR

A Estação de Tratamento de Águas Residuais de Torres Novas recebeu esta terça-feira alunas do curso de animação sociocultural da Escola Profissional da cidade.  A visita insere-se no âmbito da sensibilização para a educação ambiental que integra um dos módulos do segundo ano do curso.

A ETAR inaugurada há dois anos apresenta um moderno sistema de tratamento de “esgotos” que está a contribuir para reduzir a carga poluente na Bacia do Almonda.

A Professora Ana Lúcia Alves, docente na Escola Profissional de Torres Novas, considera que é importante que os estudantes conheçam o processo de tratamento de “esgotos” e a sua importância no ciclo urbano da água.

“Não cheira tão mal como pensava”, explica Rafaela, uma das estudantes. O cheiro desagradável apenas se revelou na sala de desidratação das lamas onde as alunas usaram uma máscara de proteção.

Nos equipamentos a céu aberto não se sentem odores e até aparecem algumas aves voando sobre as águas residuais. As paredes dos enormes “tanques” estão polvilhadas de caracóis que saíram da casca para saudar o regresso da tão ansiada chuva.

Nem os pingos que caiem afastam o interesse das alunas que questionaram as várias fases do tratamento das águas residuais até à descarga para o ribeiro que encaminha a água tratada para o rio Almonda. “Esta água está cristalina como se vê. É um sinal de que o tratamento foi eficiente”, explica Marta Cristóvão, a técnica da AR que guia a visita.

“Não tinha a ideia da dimensão da ETAR. É um equipamento enorme”, revela uma das alunas quando observa o equipamento num plano superior.

Já na sala de controlo do funcionamento da ETAR, as alunas questionam as luzes verdes e vermelhas perante as explicações do operador Ricardo que mostra como todos os equipamentos podem ser controlados à distância.

As visitas a equipamentos e infraestruturas da AR são uma das ofertas do plano de  sensibilização/educação ambiental promovido pela ÁGUAS DO RIBATEJO, em parceria com a Quercus, Deco, municípios e escolas